Guia de Proficiência: anos finais do Ensino Fundamental

O guia de proficiência, inicialmente, define o que se entende por proficiência linguístico-discursiva, mostrando o quanto a ideia de proficiência se afasta de uma concepção única e fixa sobre o uso da língua e sua aprendizagem. Apresenta expectativas linguístico-discursivas para estudantes e docentes da língua inglesa, trazendo maior compreensão sobre os níveis de proficiência possíveis de serem alcançados ao final do ensino fundamental e podendo informar e guiar o planejamento de [...]

Guia de Formação Continuada: anos finais do Ensino Fundamental

O guia de formação continuada apoia o planejamento e a execução de ações de formação continuada específicas para docentes de Língua Inglesa, com base na BNCC e no CEFR. O Guia é dividido em duas partes: na primeira, são discutidas premissas de qualidade para iniciativas formativas, referências e textos explicativos sobre as competências das dimensões linguística e de prática pedagógica, necessárias a docentes de língua inglesa; a segunda parte é prática e traz etapas e tarefas para apoiar o [...]

Referencial Curricular: anos finais do Ensino Fundamental

A Estrutura Curricular é orientada por competências. O documento define a visão dos jovens que vão se formar e sugere uma organização curricular para os anos finais do ensino fundamental, que contemple o BNCC e o CEFR, agregando a dimensão cognitiva às competências sócio-emocionais como constituintes do ensino e processo de aprendizagem. O documento explica conceitos importantes no contexto da educação básica e do ensino da língua inglesa, como educação integral, inglês como língua franca e [...]

Uso de dados na educação permite conhecer a realidade do ensino e planejar ações

Desempenho dos alunos e presença em aula são algumas das informações que podem ser coletadas; cruzar e monitorar indicadores e estabelecer metas são essenciais no processo

Metodologia de projetos favorece o uso autêntico da língua e empodera os alunos

Nas diferentes etapas do trabalho e na interação com os colegas, os estudantes exercitam as habilidades de compreensão oral, leitura, escrita e conversação de maneira natural e significativa

Fluência oral em língua inglesa: concepções, perspectivas e avaliação da aprendizagem

Embora seja um termo considerado vago, indefinido (FREED, 2000; SCHMIDT, 2000; WOOD, 2001, 2006), cuja noção popular quase sempre se baseia em intuição (GUILLOT, 1999), fluência é um termo de central importância no ensino de inglês, especialmente no ensino comunicativo (BRUMFIT, 1984; HEDGE, 1993). Num mundo em que falar fluentemente um idioma permite acesso à […]

Políticas públicas para o ensino de inglês: Um panorama das experiências na rede pública brasileira

O estudo realizado pela Move Social para o British Council, teve como objetivo traçar um diagnóstico do ensino de inglês no país, com foco nas políticas públicas desenvolvidas pelas UFs. A pesquisa foi organizada em cinco dimensões: currículo; perfil docente e regime de trabalho; formação de professores; parcerias e programas de apoio para o ensino […]