Voltar

O estágio em língua inglesa e o desafio decolonial: problematizações sobre as relações interpessoais de seus/suas agentes

As discussões deste artigo são parte de um estudo qualitativo (Denzin; Lincoln, 2013) e têm como foco as relações interpessoais desenvolvidas durante o estágio em língua inglesa no curso de Letras. Nosso objetivo é ampliar as possibilidades de pensar as relações que são construídas nessa experiência que envolve a universidade e a escola na formação dos/as professores/as licenciandos/as. Sendo assim, as discussões foram desenvolvidas com professores/as de escolas públicas, professores/as licenciandos/as e professores/as de universidades públicas da região Centro-Oeste. Esses olhares sobre as relações desenvolvidas no estágio ressaltam a falta de trabalho conjunto, a hierarquização de saberes e os conflitos que são vivenciados em um estágio que é planejado na universidade, sem negociação com a escola. O desafio de olhar para essas relações amparadas no pensamento decolonial nos ajuda a reconhecer e, ao mesmo tempo, a confrontar o privilégio historicamente atribuído aos saberes acadêmicos em busca de práticas mais igualitárias.