Voltar

Identidades sociais de mulheres negras nos livros didáticos de língua estrangeiras do Brasil e de Camarões: Interseccionalidades de raça, gênero, classe social e letramento racial crítico

A presente pesquisa reflete sobre identidades sociais da mulher negra e suas intersecções nos livros didáticos de língua inglesa e tem a intenção de gerar reflexões sobre como as identidades sociais da mulher negra estão sendo representadas nos livros didáticos de língua inglesa do Brasil e de Camarões. A intenção de trazer a reflexão entre os livros didáticos produzidos no Brasil e em Camarões tem a ver com a minha experiência de ter participado de um projeto de pesquisa internacional que estiveram envolvidas universidade no Brasil e em Camarões. Dessa forma, esta pesquisa traz a análise de um dos livros didáticos que coletei em Camarões (Bamenda) e outro escolhido e que é utilizado no contexto do Brasil. Neste artigo respondo as seguintes perguntas: 1) Quais são os resultados das pesquisas sobre livro didático de Língua Inglesa, identidades sociais da mulher negra e interseccionalidade com raça, gênero e classe social? 2) O que os livros didáticos de língua inglesa no Brasil e em Camarões revelam sobre a mulher negra e interseccionalidades com classe social? O referencial que dá suporte para essa discussão são as questões de interseccionalidade raça, gênero e classe social (CRENSHAW, 1991) e letramento racial crítico (SKERRETT, 2011; MOSLEY, 2010, FERREIRA, 2015b). Os resultados desta pesquisa demonstram que as mulheres negras nos livros didáticos em relação aos homens estão menos representadas tanto no Brasil como em Camarões. E no que se refere à mulher negra no Brasil a mulher negra está menos representada que o homem Branco e Negro e a mulher Branca.

Palavras-chave: Livro Didático; Identidade Racial; Interseccionalidade; Letramento racial crítico; Gênero; Classe social
Texto completo só em inglês.