Formação de professores de línguas adicionais e letramento em avaliação: breve panorama e desafios para os cursos de licenciatura em LEM no Brasil

O Letramento em Avaliação (Stiggins, 1991; Inbar-Lourie, 2008; Fulcher, 2012; Coombe, 2018) dos professores de línguas adicionais em formação inicial e continuada é complexo e possui necessidades únicas (Levi e Inbar-Lourie, 2019). Em 2017, realizei um levantamento eletrônico para verificar a presença do tema Avaliação em Línguas Estrangeiras Modernas nos títulos das disciplinas, nos projetos pedagógicos, nos currículos e nas ementas dos cursos de Letras-Licenciaturas em LEM e dos programas [...]

Saberes necessários ao professor para avaliar a aprendizagem de crianças na sala de aula de línguas estrangeiras

Nas últimas décadas, tem havido um crescimento significativo do ensino de línguas estrangeiras para crianças no Brasil, em especial da língua inglesa. Considerando o letramento em avaliação um elemento essencial no ensino e na aprendizagem, neste artigo discutimos o letramento em avaliação do professor nesse campo do conhecimento. Os dados foram gerados por meio de um questionário, o qual foi respondido por 151 professores de todo o país. O questionário original consiste de 70 assertivas [...]

O portfólio como instrumento avaliativo no ensino-aprendizagem de língua inglesa para crianças

Realizar avaliação formativa e escolher um instrumento que permita praticá-la são atos desafiadores, uma vez que, esse modo avaliativo tem como foco o processo de ensino-aprendizagem, deve ser realizado durante um período letivo e não pode ser dissociado da prática pedagógica e dos objetivos previamente traçados. Assim, esta pesquisa tem como objetivo geral propor o portfólio como um possível instrumento de avaliação formativa na aprendizagem de língua inglesa para crianças (LIC). A partir [...]

A educação de meninas negras em tempos de pandemia: o aprofundamento das desigualdades

Dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios - PNAD-COVID-19, realizada no ano de 2020, revelaram que em setembro 6,4 milhões de estudantes, que correspondem a 13,9% do total, não tiveram acesso às atividades escolares no Brasil. O mesmo levantamento mostrou que estudantes negros e indígenas sem atividade escolar são o triplo de estudantes brancos. Diante dessa realidade, Geledés - Instituto da Mulher Negra realizou a pesquisa “A educação de meninas negras em tempos de pandemia: O [...]

As desigualdades educacionais e a Covid-19

Neste informativo, pesquisadores do núcleo Afro do Cebrap trazem dados a respeito das desigualdades de acesso aos recursos necessários ao ensino a distância, entre os grupos de raça ou cor, classe e região, tais como: computadores, internet, espaço propício ao estudo em casa, entre outros. Os autores procuram demonstrar as disparidades já existentes na estrutura educacional brasileira quando do início da crise do novo coronavírus, de modo a indicar como tais desigualdades afetam os [...]

Cenário da Exclusão Escolar no Brasil

Nos últimos anos, o Brasil vinha avançando, lentamente, na garantia do acesso de cada criança e adolescente à Educação. De 2016 até 2019, o percentual de meninas e meninos de 4 a 17 anos na escola vinha crescendo no País. As desigualdades, no entanto, permaneciam. Em 2019, havia quase 1,1 milhão de crianças e adolescentes em idade escolar obrigatória fora da escola no Brasil. A maioria deles, crianças de 4 e 5 anos e adolescentes de 15 a 17 anos. Então chegou a pandemia da Covid-19. E a [...]

Akwẽ-xerente (Jê), português e inglês: ensino do inglês intercultural em contexto multilíngue para professores indígenas brasileiros

Neste trabalho apresento o processo de ensino-aprendizagem do Inglês como terceira língua (L3) para professores indígenas brasileiros, o qual ocorre num contexto multilíngue, em um curso de formação superior de professores indígenas, composto majoritariamente por falantes bilíngues - como é o caso dos Akwẽ-Xerente, falantes bilíngues Xerente-Português. Para este processo, dentro do qual várias línguas coexistem no mesmo espaço, foi necessário o desenvolvimento de uma base de conhecimento [...]

Ensino intercultural de línguas na formação superior indígena

Neste trabalho apresentamos um panorama dos estudos complementares do curso de Educação Intercultural da Universidade Federal de Goiás concernentes ao processo de ensino e de aprendizagem de língua(gem) na formação superior de professores e professoras indígenas brasileiros. Este processo se desenvolve em um contexto bi/tri/plurilíngue intercultural, no qual várias línguas e culturas coexistem no mesmo […]

Ensino do inglês em contexto indígena bi/tri/plurilíngue intercultural

Este trabalho visa apresentar uma experiência de diálogo pedagógico e linguístico no processo de ensino e de aprendizagem do inglês, em contexto educativo bilíngue intercultural, em salas de aula plurilíngues, de um curso de licenciatura intercultural de formação superior de professores indígenas. Para este processo, dentro do qual várias línguas coexistem no espaço de sala de aula, foi necessário o desenvolvimento de uma base de conhecimento bi/tri/plurilíngue. Esta base inclui desde a [...]

Inglês intercultural: a leitura e a escrita indígena em contexto bi/tri/plurilingue intercultural

A sala de aula de inglês intercultural se situa em um contesto bilíngue intercultural. São salas de aula plurilíngues compostas por uma maioria de falantes bilíngues, sendo alguns trilíngues e alguns monolíngues/bidialetais em português. O trabalho desenvolvido no inglês intercultural busca levar em consideração as línguas dos professores indígenas, contextualizando o conhecimento provindo da língua […]

1 2 8