Voltar

Julho: mês de reflexão sobre raça e gênero

A equipe de Educação do Governo Britânico no Brasil e das instituições parceiras na implementação do Programa UK Brazil Skills for Prosperity, Fundação Lemann, Associação Nova Escola, British Council e Instituto Reúna, lançaram uma nota agradecendo os esforços de professores de língua inglesa da educação pública brasileira para o desenvolvimento do país, como ferramenta de combate à redução das desigualdades de raça e gênero.

Confira a íntegra do texto aqui e abaixo.

 

Olá educadores,

Esperamos que esta mensagem lhes encontre bem. 

Nós da equipe de Educação do Governo Britânico no Brasil e das instituições parceiras na implementação do Programa UK Brazil Skills for Prosperity, Fundação Lemann, Associação Nova Escola, British Council e Instituto Reúna gostaríamos de agradecer a todas e todos pelo trabalho que desenvolvem e convidá-los a somar esforços para a redução de desigualdades de raça e gênero por meio da melhoria da qualidade do ensino e aprendizagem da Língua Inglesa na educação pública brasileira.  

Acreditamos na educação como direito e como meio para redução de desigualdades. O acesso público e de qualidade ao ensino e aprendizagem da Língua Inglesa é um passaporte para a construção de um presente e futuro promissores para estudantes e suas comunidades.O ensino de inglês como língua franca, previsto na Base Nacional Comum Curricular (BNCC), é um componente necessário para uma educação que aproxima os estudantes de seus projetos de vida e de inserção qualificada no mundo do trabalho global e, a longo prazo, promove também o crescimento socioeconômico inclusivo. 

Como sabemos, este é um trabalho árduo e que só pode ser construído a muitas mãos. Por isso, neste mês de julho, em que também se celebra o Dia Nacional do Combate à Discriminação Racial (03/07) e o Dia da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha e Dia Nacional de Tereza de Benguela (25/07), agradecemos aos professores de Língua Inglesa e a todos educadores que constroem no codidiano a educação para equidade.

Gostaríamos de reconhecer que o enfrentamento ao racismo é um tema delicado, entretanto, é justamente endereçando esse aspecto que buscamos avançar nesta pauta. Em outras palavras, não abordar o racismo não contribui para sua superação. Trabalhar a dimensão de raça e etnia pode impactar positivamente no presente e no futuro dos estudantes brasileiros, por isso identificamos professores e gestores como agentes de mudança que seguem compromissados em não deixar nenhum estudante para trás. 

Que possamos continuar trabalhando juntos e abraçando este compromisso.

O Governo Britânico é um parceiro neste desafio!

Mais uma vez nosso muito obrigado!

Programa UK Brazil Skills for Prosperity

 

Imagem: @sabrinafvholder / Nappy