Voltar

Orientações para professores avaliadores em línguas estrangeiras: uma proposta de instrumento de autoavaliação para elaborar e selecionar atividades de ensino e de avaliação

A publicação “Orientações para professores avaliadores em línguas estrangeiras” é fruto do meu trabalho de conclusão do curso de mestrado profissional em Letras Estrangeiras Modernas (Meplem) da Universidade Estadual de Londrina (UEL). Esta proposta teve como ponto de partida uma lacuna detectada na formação de professores de línguas no que diz respeito à avaliação e o que a literatura tem definido como letramento em avaliação. A busca por formação e melhor embasamento para lidar com a prática avaliativa, incluindo os instrumentos de avaliação que como professora eu tive e tenho que preparar, foi o que motivou esta proposta, que agora compartilho com vocês. A proposta final é uma lista de verificação, cujo objetivo é auxiliar o professor a selecionar e/ou elaborar uma atividade com uma ou mais questões que, por sua vez, vão compor diversificados instrumentos, tendo como base as orientações oficiais para o ensino de inglês na educação básica, especificamente no contexto dos anos finais do Ensino Fundamental.